Recursos utilizando javascript não serão exibidos
 
UENP - Campus Luiz Meneghel
terça, 25 de novembro de 2014
Início  - Graduação  - Enfermagem
Você esta no Menu do Curso de Enfermagem
Graduação em Enfermagem Imprima esta página. Envie esta página por e-mail.

Comunicado

 Comunicado sobre a gripe H1N1 para o curso de Enfermagem.

icon Comunicado Gripe H1N1 (69.55 KB)

Curso

O curso de Enfermagem foi autorizado a funcionar através do Decreto Estadual nº 4.300, de 21 de junho de 2001.

O Reconhecimento do curso foi obtido através do Decreto Estadual nº 6940, de 25 de julho de 2006.

São ofertadas 50 vagas anuais distribuídas em duas épocas de ingresso (25 vagas por semestre). .

Com habilitação em Bacharelado em Enfermagem o curso é realizado em período integral.

Esta habilitação visa formar enfermeiros, que atuem nas áreas de educação, pesquisa e extensão, assistência e gerência, nos diferentes níveis de complexidade educacional, atuando de forma concreta para a transformação do contexto social.

Coordenação

Coordenadora: Flávia Teixeira Ribeiro ( Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, o Javascript terá que estar ativado para poder visualizar o endereço de email )

Vice-Coordenadora: Annecy Tojeiro Giordani ( Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, o Javascript terá que estar ativado para poder visualizar o endereço de email )

Perfil do Egresso

O curso de Enfermagem tem a finalidade de propiciar uma formação humana e generalista, considerando a cidadania e profissionalização, com enfoque voltado ao aprimoramento técnico-científico, ético-político, social, gerencial e educacional.

Busca desenvolver aptidões e competências para o enfermeiro atuar nas diferentes fases evolutivas do ciclo de vida humana, nos diferentes cenários de ação profissional. Inter-relaciona o seu papel no processo de trabalho em enfermagem e com os demais profissionais da área de saúde. Privilegia a formação para o cuidado de enfermagem nas dimensões expressiva e instrumental, a partir da perspectiva de quem experiência as situações de saúde-doença. Enfoca o cuidado voltado às atividades, atitudes/sentimentos, a interação entre clientes e cuidadores, restabelecendo o equilíbrio, a conexão e estabilidade humanas.

Partindo do ponto de vista educacional, onde a responsabilidade ética profissional deve ser prioridade, o perfil do enfermeiro é norteado como sendo um profissional:

•    Capaz de assumir postura coerente com os princípios éticos e legais da profissão.
•    Empreender a busca do conhecimento sendo agente facilitador de sua própria aprendizagem, oportunizando assim atualizar-se.
•    Estabelecer relações democráticas com a clientela, a equipe de enfermagem e saúde.
•    Compreender a política de saúde no contexto das políticas sociais, reconhecendo os perfis epidemiológicos das populações.
•    Produzir saber que favoreça o desenvolvimento do corpo de conhecimento em enfermagem.
•    Assumir o compromisso pela valorização profissional.
•    Ter uma prática comprometida com as necessidades de saúde da população através de ações assistenciais, gerenciais, de pesquisa e de educação, uma vez que isto vai de encontro com as propostas curriculares do MEC.
•    Tornar-se sujeito no processo de formação de recursos humanos.
•    Internalizar a ciência e a arte do cuidar como instrumento de interpretação e de intervenção profissional.
•    Desenvolver o cuidado de enfermagem a partir da perspectiva de quem experiência as situações saúde-doença.

Quanto mais o profissional for levado a refletir sobre seu enraizamento espaço-temporal, mais consciência carregada de compromisso com sua realidade terá em seu agir. Sob essa ótica o curso de enfermagem tem como objetivo relevante à competência. Neste sentido o graduado deverá ser capaz de: 

•    reconhecer e atuar nos diferentes cenários  da prática profissional;
•    identificar as necessidades individuais e coletivas de saúde da população, seus condicionantes e determinantes, considerando os pressupostos dos modelos clínico e epidemiológico;
•    intervir no processo saúde/doença responsabilizando-se pela qualidade da assistência/cuidado de enfermagem ao ser humano em seus diferentes níveis de atenção à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência;
•    prestar cuidados de enfermagem compatíveis com as diferentes necessidades apresentadas pelo indivíduo, pela família e pelos diferentes grupos da comunidade;
•    compatibilizar as características profissionais dos elementos da equipe de enfermagem às diferentes demandas dos usuários;
•    integrar as ações de enfermagem às ações multiprofissionais;
•    gerenciar o processo de trabalho em enfermagem em todos os âmbitos da atuação profissional;
•    reconhecer o processo de avaliação e o impacto das ações desenvolvidas;
•    planejar e implementar programas de formação e qualificação contínua dos trabalhadores de enfermagem
•    planejar e implementar programas de educação e promoção à saúde, considerando a especificidade dos diferentes grupos sociais e dos distintos processos de vida, saúde, trabalho e adoecimento;
•    desenvolver, participar, divulgar e utilizar pesquisas ou outras produções de conhecimento que objetivam a qualificação da prática profissional;
•    ter os códigos éticos, políticos e normativos da profissão como baliza da sua prática;
•    interferir na dinâmica de trabalho institucional, reconhecendo-se como agente desse processo;
•    participar dos movimentos de qualificação das práticas de saúde.